Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Efetivada extradição de doleiros investigados na Lava-Jato do Rio de Janeiro

Destaque

Efetivada extradição de doleiros investigados na Lava-Jato do Rio de Janeiro

Criminosos foram denunciados por atuar na organização criminosa liderada pelo ex-governador do Rio, Sérgio Cabral
por publicado: 28/12/2017 18h42 última modificação: 28/12/2017 18h45

Extradição

Brasília, 28/12/17 - Foram efetivadas as extradições de Vinícius Claret Vieira Barreto e Cláudio Fernando Barbosa nesta quinta-feira (28). Os dois foram investigados em desdobramentos das Operações da Polícia Federal Calicute e Eficiência, que desarticularam organização criminosa responsável por desvio milionário de dinheiro dos cofres públicos, cuja liderança é atribuída ao ex-governador do Rio, Sérgio Cabral.

“A efetivação dessas extradições é muito significativa pois reforça atuação do Estado brasileiro contra os crimes de corrupção e de lavagem de dinheiro que trazem tantos prejuízos ao país”, ressalta Tácio Muzzi, diretor-adjunto do Departamento de Recuperação de Ativos e Cooperação Jurídica Internacional (DRCI) da Secretaria Nacional de Justiça, que atua como autoridade central brasileira para os pedidos de extradição.

Vinicius Claret, conhecido na organização como “Juca Bala”, estava residindo no Uruguai, onde constituiu empresa, em sociedade com sua esposa. Claudio Barbosa, também conhecido como “Tony”, também estava no Uruguai e os dois atuavam como sócios. Ambos tinham envolvimento na prática de crimes de lavagem de dinheiro e de evasão de divisas, sobretudo por meio de operação denominada “dólar-cabo”.

Os extraditandos foram presos no Uruguai, em março deste ano, após emissão de alerta da difusão vermelha da Interpol, para responder pela prática dos crimes de organização criminosa, lavagem de dinheiro, corrupção passiva e evasão de divisas. Suas extradições foram deferidas pelo Poder Judiciário uruguaio após o governo brasileiro, a pedido do Juízo da 7ª Vara Federal Criminal da Seção Judiciária do Rio de Janeiro,  apresentar o pedido formal de extradição.

Os procedimentos para a efetivação da extradição foram realizados pela Autoridade Central Brasileira, exercida pelo DRCI, com auxílio da Polícia Federal/Interpol e do Ministério das Relações Exteriores.


ASSINATURAMJ_PORTAL_0803_PARTE BCA.JPGASSINATURAMJ_PORTAL_0803.jpgFACEBOOK_ICON_2103.jpgYOUTUBE_ICON_2103.jpgTWITTER_ICON_2103.jpgFLICKR_ICON_2103.jpg