Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Força Nacional reforça combate a crimes ambientais na Amazônia

General

Força Nacional reforça combate a crimes ambientais na Amazônia

Foco é coibir o desmatamento ilegal em áreas críticas. Em cinco anos foram apreendidos 868 mil metros cúbicos de madeira, 266 motoserras e 194 tratores. Ações ocorrem em apoio ao Ibama e à Polícia Federal
por publicado: 12/02/2014 15h06 última modificação: 20/02/2014 10h39

A Força Nacional de Segurança Pública intensificou em 2013 as operações que realiza desde 2008 para reprimir crimes ambientais, em especial o desmatamento, a extração e o comércio ilegal de madeira na Floresta Amazônica. Em cinco anos, foram apreendidos 868 mil metros cúbicos de madeira, 266 motoserras e 194 tratores. Nesse período também foram fiscalizadas 1.022 serrarias e aplicadas multas de R$ 280,1 milhões.

Segundo a secretária Nacional de Segurança Pública do Ministério da Justiça, Regina Miki, as ações ocorrem em apoio ao Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Ibama) e à Polícia Federal. "Temos obtido êxito nas diversas operações de combate aos crimes ambientais. O foco é coibir o desmatamento ilegal em áreas críticas e quaisquer atividades ilegais que atinjam o patrimônio natural brasileiro", explica a secretária.

Os dados de apreensões realizadas e multas aplicadas são um somatório das operações Arco de Fogo, desencadeada no Maranhão, Rondônia e Mato Grosso; Defesa da Vida, desenvolvida em fases diferentes no Amazonas, Mato Grosso, Maranhão, Pará e Rondônia; e as operações Onda Verde e Curupira, realizadas no Mato Grosso, Pará e Rondônia, combatendo ilícitos ambientais, especialmente a derrubada de árvores, a retirada e a venda das toras. As ações são planejadas e monitoradas por um Gabinete de Gestão Integrada sob a Coordenação do Ministério do Meio Ambiente.

Parte das ações segue em 2014 e outras podem ser iniciadas, caso a Força Nacional volte a ser acionada. "Neste momento, continuamos apoiando o Ibama na operação Onda Verde, nos municípios de Vera e Aripuanã (MT), São Félix do Xingú e Novo Progresso (AM) e Humaitá (AM), todas com bases instaladas entre fevereiro e agosto do ano passado para coibir o desmatamento ilegal", informa o diretor da FNSP, tenente-coronel PM Alexandre Aragon.

Outro exemplo de combate a ilícitos ambientais foi feito pela Força Nacional em Pimenta Bueno (RO), entre dezembro de 2008 e agosto de 2013. Durante esse período, as equipes realizaram ações de combate à extração mineral no interior da Reserva Indígena Roosevelt. Além disso, a tropa atua em apoio às ações da PF, Forças Armadas e polícias estaduais nas fronteiras do Brasil, para combater o tráfico de drogas, armas e munições, entrada de produtos ilícitos e saída ilegal de riquezas, como recursos animais, vegetais e minerais.

Por Allan de Carvalho
Fotos: Mario Vilela (Funai)

Assessoria de Imprensa
Ministério da Justiça
(61) 2025-3194
acs@mj.gov.br
www.justica.gov.br