Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Policiais brasileiros serão treinados para rastrear origem de armas apreendidas

Destaque

Policiais brasileiros serão treinados para rastrear origem de armas apreendidas

Acordo assinado entre ministro da Justiça e chefe do Departamento de Justiça dos EUA permitirá que agentes da PF recebam treinamento para operar sistema digital de rastreamento de armas de fogo
por publicado: 20/07/2017 15h57 última modificação: 20/07/2017 16h54

Brasília, 20/7/17 – Acordo bilateral assinado nesta quarta-feira (19), em Washington (EUA), entre o ministro da Justiça e Segurança Pública, Torquato Jardim, e o chefe do Escritório de Armas, Tabaco, Armas de Fogo e Explosivos (ATF, na sigla em inglês) do Departamento de Justiça dos EUA, Thomas E. Brandon, permitirá que delegados e agentes da Polícia Federal brasileira sejam treinados por agentes norte-americanos para identificar a origem de armas de fogo apreendidas em operações. A medida representa grande avanço na luta contra o crime organizado no Brasil.

O treinamento oferecido aos brasileiros será dado por profissionais do próprio ATF, que virão ao Brasil para transmissão de conhecimento e operação do sistema digital de rastreamento criado pelos Estados Unidos.

O acordo foi feito durante viagem do ministro da Justiça aos Estados Unidos com o objetivo de expandir o intercâmbio de tecnologia com as forças de segurança norte-americanas. Assim que assumiu o comando da pasta, há pouco mais de um mês, Jardim anunciou as prioridades do MJSP. Um dos eixos destacados por ele é justamente na área segurança, com foco em tecnologia e integração dos órgãos que lidam com o tema.

Em Washington, Jardim conversou com correspondente da BBC, Ricardo Senra, e deu mais detalhes. Ele disse que pretende expandir os acordos bilaterais com os Estados. "Agentes brasileiros já foram treinados na Flórida para controle de embarcação no mar, em aeroportos. Outros agentes brasileiros já tiveram treinamento no FBI, na CIA, e não é só drogas e armas, estamos treinando gente para reconhecer dinheiro falso ou pirataria de produtos de toda natureza, como medicamentos", afirmou Torquato Jardim, em entrevista à BBC Brasil.

Ministro Torquato Jardim

Foto: ATF/Departamento de Justiça dos EUA
ASSINATURAMJ_PORTAL_0803_PARTE BCA.JPGASSINATURAMJ_PORTAL_0803.jpgFACEBOOK_ICON_2103.jpgYOUTUBE_ICON_2103.jpgTWITTER_ICON_2103.jpgSOUNDCLOUD_ICON_2103.jpgINSTAGRAM_ICON_2103.jpgFLICKR_ICON_2103.jpg