Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Presos disputam medalhas na Olimpíada Brasileira de Matemática

Destaque

Presos disputam medalhas na Olimpíada Brasileira de Matemática

Depen considera que ações de educação estão entre as iniciativas que mais contribuem para a reinserção social dos detentos. Vencedores serão anunciados em 22 de novembro
por publicado: 22/09/2017 14h37 última modificação: 22/09/2017 14h42

Brasília, 22/9/17 – Pelo menos 71 presos participaram da segunda etapa da 13ª Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas (Obmep), realizada em todo país, em 16 de setembro. Eles estão entre os 941.594 alunos que disputam medalhas de ouro, prata, bronze e menções honrosas na competição. A classificação foi decidida entre 18,2 milhões de estudantes que se inscreveram para a primeira fase. Os vencedores serão anunciados em 22 de novembro.

O estado com maior número de internos do sistema penitenciário participantes, na segunda fase, é Mato Grosso, com 54 detentos. No Paraná, seis presos fizeram a prova da Olimpíada. No Espírito Santo, quatro. Em Alagoas foram sete. Esses estados responderam consulta do Departamento Penitenciário Nacional (Depen), órgão vinculado ao Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP), sobre participações dos presos na segunda etapa da competição de matemática.

O Governo de Mato Grosso credita o sucesso dos internos na competição à Escola Estadual Nova Chance, criada em 2008, para atender especificamente ao ensino fundamental e médio dos presos. A escola conta atualmente com 3.600 alunos.

Em 2016, um detento da cidade mineira de Formiga ganhou medalha de bronze da Olimpíada de Matemática. Em 2015, dois internos do sistema penitenciário do Acre também foram medalhistas de bronze. Esse quadro contrasta com a situação educacional dos presos: 89% não têm a educação básica completa, ou seja, ensino fundamental e médio.

O Depen considera que ações de educação estão entre as iniciativas que mais contribuem para a reinserção social do preso. Entre as experiências desenvolvidas no âmbito das penitenciárias pelos estados em parceria com o Depen, estão aulas do ensino fundamental e médio, projeto de remição de pena por leitura, participação em exames nacionais de certificação do ensino fundamental e médio ou de acesso ao ensino superior e, neste ano, concorrem em categoria exclusiva no 3º Concurso de Redação, promovido pela Defensoria Pública da União.

Olimpíada
A 13ª Olimpíada de Matemática, destinada exclusivamente a escolas públicas nas edições anteriores, incluiu as unidades das redes privadas em 2017 e chegou a 53.230 instituições de ensino, em 99,6% dos municípios brasileiros. A competição é destinada a alunos do ensino fundamental e médio.

Criada em 2005, a Obmep é uma realização do Instituto de Matemática Pura e Aplicada com apoio da Sociedade Brasileira de Matemática. Os recursos são do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações e do Ministério da Educação. Serão distribuídas 500 medalhas de ouro; 1.500 de prata; 4.500 de bronze e 46.200 menções honrosas.

 Olimpiada


ASSINATURAMJ_PORTAL_0803_PARTE BCA.JPGASSINATURAMJ_PORTAL_0803.jpgFACEBOOK_ICON_2103.jpgYOUTUBE_ICON_2103.jpgTWITTER_ICON_2103.jpgFLICKR_ICON_2103.jpg