Você está aqui: Página Inicial > Seus Direitos > Política Penal > Notícias DEPEN > Depen promove em Manaus/AM ações relacionadas à Política de Alternativas Penais

Destaque

Depen promove em Manaus/AM ações relacionadas à Política de Alternativas Penais

Em parceria com o Programa das Nações Unidades para o Desenvolvimento – PNUD, Depen realizou agenda estratégica para a Política de Alternativas Penais em Manaus - AM.
por publicado: 18/09/2017 10h06 última modificação: 18/09/2017 13h04

foto capacitação 2.jpg

Brasília, 18/09/2017 - Nos dias 14 a 18 de agosto o Departamento Penitenciário Nacional - DEPEN, em parceria com o Programa das Nações Unidades para o Desenvolvimento – PNUD, realizou agenda estratégica para a Política de Alternativas Penais em Manaus - AM.

Com o suporte da Agente Federal de Execução Penal, Jéssica Leal e Silva Macedo, a Consultora em Alternativas Penais, Fabiana Leite, desenvolveu ações de capacitação e formação da equipe técnica local que atua na Central Integrada de Alternativas Penais de Manaus (CIAPA), visando o aprimoramento metodológico e a implementação do modelo de gestão para a política nacional de alternativas penais promovido pelo DEPEN. As ações de formação contaram ainda com representantes de políticas de proteção social que integram a rede parceria da CIAP.

 Segundo a Coordenadora Estadual da CIAP, Sra. Eriani Mattos de Queiroz, “Foram dias de trabalho intenso que contribuíram para a ampliação das ferramentas metodológicas da equipe técnica. Tivemos a oportunidade de tirar dúvidas rotineiras, reajustar procedimentos quanto a condução dos atendimentos e, inclusive, vislumbrar inovações para qualificar o atendimento ao público. Cremos que essa iniciativa também contribuirá bastante com outros estados”.

 Durante a visita, ocorreram ainda reuniões com o Secretário de Estado de Administração Penitenciária, Sr. Cleitman Rabelo Coelho, bem como com representantes do Sistema de Justiça Criminal, no intuito de alinhar fluxos para atendimento das pessoas em situação de medidas cautelares, oriundas das Audiências de Custódia, e propor estratégias de atuação conjunta que são necessárias para o aprimoramento dos serviços de alternativas penais no estado. ”

Serviço de Comunicação Social do Depen